domingo

TEMPO

Viver em um mundo de abstrações e desejos infundados e inúteis. Uma grande fantasia: A civilização: Caprichos de Jeová.Quando olhamos para todos os lados e tiramos a maquiagem da beleza de estar vivo tudo parece não ter sentido algum.Amor e ódio.Amor da prazer.Ódio não. Então porque odiamos?Qual o sentido de matar outro ser humano unicamente para querer exercer poder sobre ele?Onde chegaremos com esta guerra de egos entre os homens?Para que brigar?Para que ficar com o que não é seu?Onde esta a essência do ser?O que aconteceu com o valores da sociedade onde o indivíduo deve ser valorizado no todo e não e exclusivamente através de sua situação sócio econômica e beleza?Que progresso é este que afasta mais e mais as classes sociais através do prazer de pode ostentar e desta forma humilhar a quem tem menos alimentando a necessidade de admiração do ser sem precisar dar para receber.Uma sociedade onde as emoções poder ser compradas nada tem a ver com socialismo ou capitalismo e sim mostra o vazio do ser humano perante o universo e o não saber o que fazer na vida ou da vida buscando na luxuria um sentido para suas existências vazias.O sentido da vida é buscar o sentido da vida e não comprá-lo.Nisto consiste a diferença entre o bem e o mal que andam de mãos dadas pois o bem de um é o mal de outro.Porque temos que perguntar por que a quem nunca vai responder?Porque nossos atos, atitudes, ações não fazem diferença alguma quando a cortina se fecha?Às vezes penso que somente os loucos realmente são sábios e entenderam o sentido da vida.Ela não tem sentido para nós.Talvez tenha para o universo e nisso consiste estar vivo.Todo o resto é um sonho ou pesadelo, dependendo do modo como você encara a existência do qual nunca acordaremos.Um dia apenas vamos deixar de viver neste sonho e enquanto isso o destino se encarregara de nós mostrar o caminho.