quinta-feira

SEGURO SAUDE



O caos da saúde publica trás muita saudade do INPS.Éramos felizes e não sabíamos.Para salvar a saúde publica creio que somente uma intervenção da iniciativa privada criando taxas para atendimento médico nos hospitais públicos criando uma empresa hibrida onde que pode pagar ajudaria a quem não pode.A criação desta classe intermediária entre a saúde publica e privada criaria fundos possibilitando que todos tivessem um atendimento digno. O Brasil não é capaz de prover a saúde integralmente como diz a carta já não tão magna.Capitalismo com visão socialista não funciona e a criação de um seguro saúde publico e acessível mas com qualidade para quem pode pagar aliviaria em muito a carga em cima do SUS permitindo que este sistema seja usado apenas pelos realmente carentes e sem condições de arcar com consultas e tratamentos médicos.A pior mentira é mentir para si mesmo. A assistência a saúde é caríssima e nosso pais divulgar publicamente que fornece assistência medica integral ao cidadão esta apenas fazendo demagogia eleitoreira.Precisamos de atitude e não de utopias e a saúde publica e gratuita para todos investindo menos de 4% do PIB é uma aberração hipócrita governamental que visa se autopromover através do impossível.Um brasileiro que entre tomar gastar com uma dose de cachaça ou pagar para fazer uma verificação de pressão arterial e aconselhamento ambulatorial não passa de um fardo. Um peso morto lobotomizado e incapaz de pensar.Resta ao estado fazer justiça com os recursos públicos e investir onde não haverá retorno pode ser visto como administração incompetente.Isso indiretamente gera gastos altíssimos desviando em muito as verbas de quem a merecem.