quinta-feira

NOS TEMPOS DA GONORREIA


Que saudade dos tempos da gonorréia. Como era bom saber que a pior coisa que poderia acontecer era depois de um sexo ocasional ou não era  era levar uma picadura no braço tomando uma injeção de Benzetacil 1200 mg. O legal que as injeções continuas de penicilina matavam o vírus da gonorréia e as defesas do organismo ao mesmo tempo.Vários amigos meu tomavam “penicilina preventiva injetável” tamanha eram as variações de parceiros no dia a dia e estão em boa saúde para uma pessoa de 80 anos embora todos tenham menos de 50.Em trinta anos tanta coisa mudou mas o grande problema da maior parte das pessoas é a insatisfação sexual.Poucas pessoas dão o devido valor ao sexo e ao fazer bem o sexo de modo a fazê-lo funcionar como um medicamento natural contra todos os males da alma e do corpo. Um orgasmo intenso leva os neurônios fazerem uma “orgia de alegria regada a endorfinas (Uma espécie de cocaína produzida pele gente mesmo!)”.Na realidade o único sexo seguro e a automasturbação praticada solitariamente em um local isolado do lar ou mesmo discretamente no banheiro do trabalho e nem todas as pessoas conseguem ficar a vida toda fazendo isso.Vejo que a maioria das pessoas não faz sexo com um instrumento anti-stress e sim apenas sacia um desejo imenso fazendo sexo continuamente mas sem nenhum resultado psicológico ou físico. Podemos mudar nossa vida através do “sexo medicinal”. Um sexo de qualidade se faz estudando dia a dia o(s) parceiro(s) e nunca se deixa de aprender. Obrigatoriamente um orgasmo deve ser melhor que o outro.Transas mal resolvidas do passado ou o “um sexo inesquecível” que já se esqueceu de quem não esqueceu dele podem destruir uma emocionalmente uma vida. O caminho da felicidade passa pelo sexo mas a felicidade não é somente a plenitude sexual pois temos que aliar isso a muito dinheiro, luxo , Viagras e alguns Prozacs, Lexapros ou Exodus de modo a conseguirmos encarar a existência com um sorriso no rosto num padrão de cinismo no mínimo aceitável para nossa consciência.Os bons tempos da gonorréia não voltarão mais e temos que novo adaptar a um novo mundo onde os bancos ditam nosso padrão de vida e os laboratórios farmacêuticos determinam nosso humor conforme nossa condição social.Um admirável mundo novo muito mais cruel que Aldous Huxley imaginou.