quinta-feira

O maior problema de viver em sociedade são os choques de egos. Quem foi que disse que uma pessoa é melhor que a outra? Porque o governo luta contra o cidadão buscando tirar tudo que puder dele? Isso cria um serie de desvios de conduta que transforma o ser humano num monstro de futilidade numa existência inútil. Em cinco mil anos mudou muito pouco, pois o homem não evoluir espiritualmente e apenas tecnologicamente. O vazio dos adolescentes, a ignorância e o medo dos idosos, a covardia dos homens de bem que se omitem em nome de privilégios e mordomias tornou o que devia ser um paraíso em um inferno onde somente as prostitutas e cafetões da existência têm o direito à felicidade.

Em relação ao comentário do Sr. Valdir Buhl  me senti extremante ofendido pois não sou cristão e me considero uma pessoa de bem. Todas as pessoas iníquas que conheci professavam o cristianismo aos quatro ventos. No tempo em que passei em uma penitenciaria do latrocida ao estrupador se dizima cristão da gema. Creio que o deva conhecer melhor o mundo e não se limitar num mito histórico e culpar as pessoas não cristas pelo mal. Eu nunca conheci um ateu/agnóstico/cético que não fizesse somente o bem ao próximo, pois não esperamos recompensa nesta vida e nem na próxima.