domingo

A inocência perdida.
  Todos nós temos problemas. Alguns não têm o que comer. Outros estão apavorados por que seu cão esta depressivo. Algumas pessoas consideram calvície e cabelos brancos problemas.  Carecas e homens grisalhos fazem tem um grande charme entre algumas mulheres que tem um gosto mais sofisticado para homens. Mauricinhos namoram patricinhas. Malucos namoram malucas. Esquisitos namoram esquisitas. (Gordos não namoram ninguém a não ser quanto à auto-estima da outra parte esta muito baixa – é a única chance de um gordo ser feliz no amor) Jovens namoram jovens e velhos namoram velhos. Quando saímos na rua à maioria dos casais combinam. Homens bonitos com mulheres bonitas. As maiorias dos casais combinam na idade. Quando existem diferenças discrepantes entre cultura e idade existem interesses financeiros. Eu nunca vi um jovem e bela mulher, bem sucedida apaixonar-se por um homem muito mais velho e fracassado. Este tipo de historia nem no cinema rola. Hoje o amor é um misto de interesse financeiro com atração sexual buscando uma convivência que proporcione à maravilhosa e indescritível solidão a dois. O erros vão corrigindo nossa trajetória. Duas pessoas bem intencionadas e da mesma índole consegue conviver juntas e dividir os momentos, mas a felicidade conjugal tem um fim se não for alimentada, apimentada e renovada a cada dia.  A rotina destrói a maioria dos casamentos. Todo o jovem tem que ter consciência que vivera vários amores e muitas relações, embora duradouras não sejam eternas. A mais bela história de amor pode acabar em um simples deslize de qualquer uma das partes, pois quanto mais alguém se dedica mais cobra.  A infelicidade, o sofrimento e a dor são nossas companheiras inseparáveis no amantes. Penso que sentir cada momento e cada atitude como única esquecendo o tempo e vivendo intensamente cada segundo em cada relação ficando em paz com sua consciência e fazendo o que se propôs: Fazer alguém se sentir bem ao nosso lado. Amas teu cúmplice hoje porque amanhas em outro dia e não sabes se ainda estarás amando ou sendo amado por alguém.

                Tenho visto muitos casais desperdiçando todos seus salários e indo parar no SPC/Serasa para tentar atender os caprichos dos filhos. Hoje os jovens competem entre si no mais idiota dos torneios: Ver quem gasta mais em bobagens eletrônicas e roupas de grife. Eles somente pensam em “aparecer” e nada mais. Uma guerra de pavõezinhos metidos a besta. Um celular de determinado valor vale um determinado numero de pontos no quesito admiração na cabeça de um adolescente. Estes jovens de classe baixa que tentam chegar à classe media na marra, sem condições acabam tendo um choque muito grande quando se tornam adultos, pois, deslumbrados os pais gastavam em tênis, mas não investiam em sua educação.