segunda-feira

CIDADÃO SEM-VERGONHA
Até onde devemos fazer concessões para sermos aceitos pela sociedade? Qual o custo de ser diferente numa sociedade onde a mesmice, a usura e o misticismo tomam conta, dita as regras e as leis. Porque é proibido pensar? Porque é proibido falar a verdade num pais como o Brasil. Eu sei que temos liberdade para falar o que quisermos dentro dos padrões da lei, que por sinal é muito liberal – questiono porque as pessoas se negam a ouvir a verdade e a buscar os verdadeiros sentimentos ocultos sobre um manto de hipocrisia e falsidade. Quem é beneficiado com os milhões de vidas de mentira onde a ostentação e a mentira moldam todo um sistema falido socialmente onde o urubu devora as ovelhas que se entregam de braços abertos? É raro eu conhecer um brasileiro com vergonha na cara, pois os que têm preferem o anonimato para manter sua paz e padrão de vida. Sinceridade e fracasso andam de mãos dadas. O que esperar de uma sociedade que um homem verdadeiro é um homem condenado ao ostracismo. Vendo o que o cidadão faz com o cidadão em nome do capital todos se merecem. O congresso é a cara do Brasil. O que mais dói é saber que a culpa do Brasil ser o que é do próprio brasileiro, refém de sua malandragem aliada à ignorância além de fé em um Deus cego, surdo e mudo que não vê e nada faz, pois quando lhe é conveniente. Temos o que merecemos dos viciados em crack, do transito e assassino e do genocídio do SUS. Um povo que ainda confunde esmolas com direitos esta na idade da pedra e deve amadurecer ao custo de muito sangue, suor, lagrimas e traições. Parabéns senhores brasileiros.