sábado

Ao ratificar o ENEM mais uma vez a justiça brasileira provou que somente toma decisões políticas sempre prejudicando o povo. É visível a fortíssima influencia que o executivo e legislativo tem no judiciário que toma todas as decisões sempre beneficiado o estado e liberando-o de todas as responsabilidades. Antes de pensar em uma reforma política precisamos que o judiciário deixe de ser refém do governo eleito e pare de fazer todas as suas vontades aniquilando qualquer possibilidade do cidadão buscar seus direitos. Num pais onde a justiça sempre esta do lado de quem é mais forte fica complicado “buscar a felicidade” sem ter condições de comprá-la.