sábado

Existem pessoas que traem e existem pessoas que não conseguem trair, mas tem uma baita vontade de botar um chifrinho na cara metade, mesmo que ela não mereça. A necessidade da renovação do amor conjugal através do carinho e do sexo é a mola mestra para relacionamentos duradouros e prazerosos. A fruta do pecado: O trair para buscar alguns momentos de prazer que o companheiro não proporciona por pudor, falsa moral e caretice. Entre duas pessoas, se houver pudor não pode haver amor verdadeiro. Somos naturalmente pervertidos em nossa intimidade e o proibido e imoral fascina e excita. Uma fantasia sexual, mesmo que não realizada, prova o qual fracos somos aos prazeres da carne. Às vezes não sei até onde as pessoas são realmente fieis ou apenas não aparecem boas e atraentes oportunidades de serem infiéis realizando suas fantasias mais intimas. No fundo todos buscamos alguém que jamais acharemos em outra pessoa: Nós mesmos.