terça-feira

TAXISTAS

Desde 1984 leio o Diário da Manha. Tenho um carinho e uma afinidade muito grande com o jornal embora não concorde com muitas das opiniões da redação e dos leitores. Fiquei espantado ao ver a critica de uma leitora aos taxistas. Dizer que alguém cheira mal é algo constrangedor embora seja muito comum vermos isso em todos os lugares. Usar bermudas ou não fazer a barba não quer dizer sinônimo de incapacidade. Somente exijo de um taxista duas coisas: Guiar bem e não fazer falcatruas! O pior é que esses são os mais raros. Somente pessoas patéticas e vazias dão valor à aparência. Estar sujo é porquisse, mas ficar a vontade para trabalhar é ter personalidade. Quanto ao estado do taxi, nenhum proprietário de taxi vai investir num carro para o empregado destruir, pois são especialistas em destroçar os carros dos patrões pela simples inveja de jamais poder possuir um. O que a leitora deveria se preocupar e a despreparação dos taxistas que mal sabem guiar e as maracutaias para ganhar alguns reais no taxímetro. Ficar preocupada com a barba e as cochas dos taxistas é algo meio estranho... É reclamar que alguém da meleca no nariz de alguém enquanto esta pessoas esta toda evacuada e se achando linda e maravilhosa. Até nisso as pessoas são fúteis em Pelotas.