sexta-feira

UNIVERSIDADE DO PRAZER


Comer a mulher do próximo. Betinho Bond Bronha e Binho Papacu. Os amigos mais filhos de uma puta que um ser humano poder ter. Durante anos convivemos juntos fazendo serviço burocrático/docente naquela patética universidade. Qualquer um deles comia qualquer ser vivo que passasse pela frente. Lembro que foram muitos anos que eu vi aqueles dois cornearem suas esposas e a quem pudessem. Inclusive aos amigos. Um vivia tentando comer a mulher do outro ou o outro. Lembro que o arquivo morto da universidade se tornava um verdadeiro motel, professores, funcionários e faxineiras se comiam sem perdão naquele quinto andar cheio de papeis velhos e fedendo a mofo. Lembro que Betinho comia uma faxineira de 70 anos e ainda vinha me contar que a vagina da vovó tava ressecando. Quando eu não sabia ficava comovido como Betinho tratava bem aquela vovó. O Binho Papacu gostava de mulheres, mas tinha uma enorme predileção por professores veados. Alias qualquer coisa que você veado. Ele alegava que mulher não sabia fazer sexo oral como um homem faz. Lembro que vários professores estavam sendo dando “mimos” para Binho Papacu, que ainda era casado e tinha duas namoradas e uma amante. Eu, inocente não comia ninguém e todo mundo se comendo na minha volta sem saber. Eu me sentia um idiota, pois tudo era feito um uma enorme discrição para quem não é muito putanheiro. Eu vendo VHS pornô numa sala e meus coleguinhas em altas surubas na sala do lado. Saiam da sala com um enorme sorriso e eu não entendia por que... Um jovem de 20 anos trabalhando com pessoas de mais de 40 não consegue imaginar a ferveção que é depois de uma certa idade. O medo do sexo vai para o espaço e vem uma enorme discrição, pois ninguém tem que saber o que faz entre quatro paredes. Um jovem come alguém e sai espalhando para o planeta inteiro. Foram bons os vários anos que trabalhei naquela universidade. Aprendi tudo que não deveria fazer para ser uma farsa perante mim mesmo. Aprendi o cinismo e sua maldade. Conheci o diabo em forma de mulher (mas isto é uma outra historia)...enfim:Um tempo que não volta mais e minha enorme ingenuidade perante putaria extremada que eu vivia e não sabia. Quanto aos meus colegas: Betinho Bond Bronha e Binho Papacu...Nunca mais falaram comigo ou sequer olham na minha cara: Depois que sai de la fui esquecido e rebaixado a cidadão comum. Mesmo com eles comendo seres vivos rejeitados pelo demônio eles se consideram superiores ao nós mortais, pois eles são mestres e mestres podem dar a bunda, comer veados velhos ou fazer qualquer coisa pois se tem uma imagem que dificilmente se quebra com pequenos detalhes. A vida é foda e apronta cada uma para a gente.