sexta-feira

A INVEJA


Depois de muitos anos “me” auto-analisando resolvi fazer uma mea-culpa: Eu tenho inveja de todos os políticos, seus assessores e bajuladores. Inveja barata e vergonhosa e nada mais. Quem não gostaria de ganhar um bom dinheiro, ser alçado a deus, poder empregar todos os colaboradores e amigos de colaboradores? Quem não gostaria de receber mimos das empresas e indústrias? Carros, presentes de todos os tipos. Quem não gostaria de ter uma vida repleta de luxo e ostentação afastada de todos os problemas reais? A vida de político é assim. Os únicos problemas de verdade que eles têm são as doenças e o risco de vida que todos nos corremos por esta vivo. Na verdade não passo de um recalcado, pois como mercador de almas eu, ou qualquer mendigo ou reciclador de lixo faria bem mais que nossos ilustres políticos eleitos. Fico triste por ver pessoas atiradas no umbral e esquecidas, mas não posso fazer nada por elas. Elas cavaram seu destino com seus atos e atitudes. Quando critico os políticos & Cia. é como um torcedor descerebrado que coloca a culpa no juiz da ruindade do seu time. Os políticos estão certos, errado esta o povo que os elegeu e este deve pagar um preço pela total alienação. Os políticos me proporcionam diversão tamanha sua ignorância e arrogância. Os melhores programas da TV nacional não são o CQC e muito menos o Pânico na TV. Basta assistir/ler o noticiário político, assistir a TV senado/câmara, ir a uma seção da câmara de vereadores. Os detalhes, a cara de sono, o desinteresse, as aberrações e a falta de bom senso nós divertem. Onde a gente vê figuras tão divertidas e ridículas que no horário eleitoral gratuito? Política é diversão e políticos nunca pode ser levados a serio. Como não vou ter inveja de quem pode brincar de deus e ainda lucrar com isso, mesmo nunca tendo lido um livro de Humberto Eco, cursado uma boa universidade ou coqueado sacos de arroz de 60kls – enfim – Políticos são decorações para nós divertir com sua simploriedade e o povo faz parte do show. Infelizmente o show exige que o mesmo “povo” seja atirado aos leões, mas este “povo” gosta, pois a lei é: Antes ele do que eu... Enfim – Nada vai mudar rápido, tudo vai ser muito lentamente, os homens ainda não tem moral e os jovens que seguirem o caminho do bem e honestidade estão destinados a ter uma vida fracassada. Isto que me assusta: Tem que ensinar um filho a ser trapaceiro e malandro para ele ser um vencedor e no futuro todos puderem se orgulhar dele é algo complicado, mas verdadeiro. A tragicomédia é que os maus ensinam aos bons que devem ser bons para se aproveitarem deles no futuro. Talvez o que mais me assuste é a decadência de determinados valores em relação a outros que nada representam a não ser uma grande ilusão – A vida já é uma ilusão e quanto mais nós aproximarmos da realidade teremos uma vida melhor e mais produtiva. Em relação à inveja e aos políticos – sou invejoso, mas sem os políticos eu não teria de quem rir tanto com tanto prazer e tanta razão tamanha as palhaçadas que eles fazem acreditando estarem produzindo algo. Deixem-nos viverem suas vidas de vaidade e ilusão e alem de rirmos temos uma parâmetro para sabermos tudo que não devemos fazer para não ficarmos com nosso carma carregado a ponto de termos que reencarnar milhares de vezes em planetas mais atrasados que a terra para evoluirmos. Basta não seguir os exemplos dos políticos e já teremos um carma bem menor. Pena que estes bobos da corte nos custem tão caro.