sexta-feira

SOBREVINDO NO INFERNO E DEBOCHANDO DE SATANAS....


- O Régis tá comendo do cu do Barreto!!!!!! - O Régis tá comendo do cu do Barreto!!!!!! - O Régis tá comendo do cú do Barreto!!!!!!

Eu não sei quantas vezes essas palavras foram pronunciadas: Estava com um Royphinol na garganta e cuspi. Cuspir um Royphinol é uma heresia.

Eu e o Naja fomos tomar uma Vodka no Bar do Gadanha. Um lugar transado e alternativo, numa favela underground que me meto toda a noite, para achar gente culta, capaz, corajosa, interessante e humilde, para conseguir aprender mais sobre a vida. Nas empresas e escolas que estudei e trampiei não aprendi porra nenhuma. Não passava de um bando de boçais trabalhando com uma enorme má vontade, sem o mínimo talento ou prazer – Somente por dinheiro, que nem puta de esquina, ou político. Foram praticamente 30 anos da minha vida perdidos, pois me ensinaram que o mundo era uma coisa e ele é outra. Foda-se. Voltando ao fato que aconteceu em 07/09/2009 e que me foi relatado por três garotos na fase da pré-punheta, antes de eu me emboletar para conseguir sobreviver neste mundo fudido e canalha onde somente os filhos das putas têm vez. Mandei os três guris sentarem e pedi três cachorros MEGAULTRASIMPLES, ou o conhecido pão com molho!!! Puta merda!!!Olhei para o Naja: Tem cara de puto. Olhei-me no espelho com o pôster da “Mulher-melancia” – Eu tenho cara de puto!!!Pagando rango para estes pivetes:

- Quem diria heim... O André além de puto, pedófilo – Se alguma mente normal visse a cena pensaria isso. As pessoas normais me dão medo! Elas chegam à conclusão pela aparência!!!Bom, voltando novamente ao Cu do Barreto.

O Barreto tem um Bar Snooker e já conversamos de sermos sócios. Mas como sempre faltou grana e eu caguei no pau e fudeu. O Régis é um afrodescendente gigantesco, faz um curso de humanas na Faculdadezinha local. Jogo ou jogava xadrez com o Régis. Hoje não sei dizer. Eu jurava que ambos eram machões. Pedi para a pivetada do Bolsa-família do Lula contar a história:

- Tio, ( - TIO é caralho!!! Me chama de André!) a gente foi cheirar cola e fumar uma sobra da pedra do Toninho, atrás do bar do Barreto. (Os olhinhos tavam trincadinhos como os de uma gatinha travada de branca, antes de dar um treps no motel, às seis da manhã, depois de uma noite superprodutiva e agradável!!!!!!) e entramos pelo portão do ladinho onde o Jadir passa pedra. Tava vazia a baia e o Bar do Barreto tava fechado (Àquela hora?) então “TIO ANDRE” (Nessa hora eu queria ser Herodes!!!) gente começou a ouvir um gemidos. Ui, ai, ai, ai, ui, hummmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm, ai, ai, ai e resolvermos espiar pelas frestas. O Régis tava com o pau atolado no Barreto e os dois gemendo. O Régis tava com aquela camiseta do Inter que ele joga(VA) no Bairro. O Barreto com aquela camisa do São Paulo que ele não tira nunca....

- TIO ANDRÉ paga um refri?

- Não.

-Um para nós três!

-Não.

-Gadanha!!!! Traz água da pia, do Sanep para os guris.

...Daí eles comeram o pão com molho, tomaram água e de repente; Vejo o Naja sacar da carteira uma nota de R$ 50,00 e dar para eles saírem fora, e contarem para todo mundo e mais alguém que o Régis era comedor de puto velho. O Naja não falou uma palavra do assunto comigo depois... O Régis é seu filho...