domingo

REFLEXOES EM CIMA DE UMA MESMO TEMA MAIS UMA VEZ

A ULTIMA MERETRIZ
O Prazer tem seu preço. O sexo tem seu preço. O que realmente se compra quando se transa com uma prostituta? Não me refiro as mulheres com desvio de conduta como oportunismo ou as interesseiras de sempre. Refiro-me as mulheres que abriram mão da intimidade do sexo em troca de determinadas facilidades econômicas. Escuto algumas jovens prostitutas travestidas de profissionais liberais de sucesso ou pseudo-universitarias , jovens e com inúmeros clientes vangloriando-se de ter um carro e um apartamento.Muitas mulheres trabalhadoras nunca conseguirão isso mesmo após uma vida inteira de trabalho honesto. Mas e daí? E a vitória pessoal de ter conseguido ter uma família e cumprir suas obrigações de mulher e mãe. Isso é muito mais importante que dinheiro (se você tiver um bom plano de saúde) ao final da vida. O prazer proporcionado ao ser humano através do sexo não tem preço e não tendo preço não pode ser vendi do ou comprado.A prostituição leva a mutilação espiritual pois se abdica de todos os prazeres e reações químicas dos jogos de sedução dos machos e fêmeas humanos, para virarmos animais irracionais. Nessa hora uma prostituta não passa de uma caixa de descarga, pois a maioria dos homens se arrepende do que fez após concluir o ato sexual. Alguns glamourizam a prostituição e as feministas nada fazem para tentar erradicar algo que faz a mulher esquecer da dignidade. Com todas as conquistas adquiridas pelas mulheres nos últimos anos, admitir a prostituição é um retrocesso. Para buscarmos a igualdade entre homens e mulheres precisamos purificar e desmistificar o sexo e isso vai ser muito difícil, enquanto alguns homens, num acesso de ansiedade primitiva continuarem a alimentar o mercado da prostituição. Mulher não é um produto de consumo embora grande parte da sociedade ainda a enxergue assim. Assim que os clientes acabarem e o ultimo rend-vouz ou casa de tolerância fechar suas portas um novo caminho se abrira para o homem descobrir a sua verdadeira sexualidade e o caminho para a harmonia entre os casais.



PELOTAS 2009 d. c.Tenho passeado muito por Pelotas nos últimos dias. Tenho tempo para observá-la. Pelotas é um ser vivo que se desenvolve e cresce a cada dia. A cada dia novas construções. Um coração vivo lateja no vai e vem frenético de pessoas que vão para algum lugar. Gente de todo o tipo. Do véu da muçulmana e suas tradições até a menina do piercing tentando se destacar na multidão sem ter nada a mostrar ou a dizer. Um transito onde as ruas tem mais carros que elas podem suportar, as sub-habitaçoes governamentais e as favelas, a fome, a miséria...Pecados e vaidades da ração humana em qualquer lugar do planeta.Pelotas é um organismo que se expande, para a alegria de alguns e para a tristeza de outros pois em nome do progresso muitas vidas são ceifadas. São mais de trezen tas mil pessoas ligadas a este ser, pequena Gaya...196 anos. Uma adolescente perto de Moscou, uma bebe perto de Marselha , mas estas e outras cidades do velho mundo já cresceram e se desenvolveram praticamente em tudo que podiam, enquanto os potenciais de Pelotas estão totalmente ocultos e inexplorados. Não podemos confundir trabalhar para uma Pelotas melhor com autopromoção...Temos que cuidar desta pequena parte de Pelotas que cabe a cada cidadão bem melhor que a nossa casa, e relaxamento ou porquisse não faz parte do dicionário de alguém que se diz “gente”.Tenho certeza que na comemoração do ano 1000 os nossos nomes estarão eternizados em algum lugar como os pioneiros de uma grande cidade que somente o futuro sabe o que esta reservado a ela e seus habitantes.

O ANJO
Eu tenho que evitar que criminosos nasçam. Eu odeio o barulho dos ambulantes. Parece que eu estou na idade media. Eu sou um anjo, um anjo que tem uma missão. Matar assassinos antes que eles nasçam. Deus me fez viver nesta era e neste corpo,por que é melhor para os humanos. Não sei por que nós, seres perfeitos temos que tomar conta de humanos falhos. Cada vez que eu vejo uma menina ou mulher grávida eu começo a pensar que poderia ser o anticristo sendo gerado. Imaginem quantos Hitlers eu já tinha evitado que nascessem. Os humanos deviam muito a mim. Tinha dias que eu vendia 10 ou 20 comprimidos. Deus deve se sentir orgulhoso de mim. Os humanos me tratam mal. Eu sempre sou visto como um marginal. Os outros anjos não falam comigo, pois meu trabalho é direto com Deus. Nas noites Deus se comunica comigo através dos sonhos, eu vejo luzes indo em direção ao céu. Os espíritos das almas que evitei que encarnassem. O problema e a dor que eu sinto. Toda a vez que uma alma voltava ao céu parecia que minha carne rasgava de dentro para fora. Era rápido, pois era insuportável. Uma provação de Deus para mim... Mas tenho m edo de algo. E se eu não for um anjo?E se eu realmente tiver nascido numa vila miserável, tendo uma infância esquecida, uma vida fracassada correndo atrás de trocados para sobreviver. E se eu não passar[ de um assassino que mata e ensina a matar por meia dúzia de trocados. Depois que pego a Bíblia e começo a rezar para que tudo seja verdade e eu não seja um demente...

DIAZEPAM COM VODKA
Tenho certeza que a curto/médio prazo o SUS não vai conseguir resolver os problemas da saúde publica no Brasil. Vivemos num pais de informalidade. Por que não formalizar o desconto SUS. Sim, é melhor pagar algum por fora que morrer. Afinal das contas, estamos no Brasil, um pais onde prostituta goza, gigolo tem ciúme e traficante se vicia ( Tim Maia) a possibilidade de conciliar interesses é fantástica.Imagine os Talibãs brasileiros como seriam???Religiosos fundamentalistas e polisexuais. As situações emergências exigem providencias emergênciais. A lei de Gersom é a verdadeira constituição – Precisamos adaptar a saúde publica a realidade nacional. Como o estado queima dinheiro enquanto os governantes e puxa-sacos vão de la para ca em festas luxuosas e discutindo besteiras, tem gente morrendo. Que continue cega a justiça e que se institua a cobrança extra para hospitais e clinicas “indecisas”. O governo insiste em dizer para a população que a saúde é de graça. Não é. Cada cidadão paga pelo direito de” não” ter acesso a saúde. Não pode e é inconstitucional. E daí? Podemos começar citar tudo que tem de inconstitucional neste pais?A parceria do serviço publico, junto aos serviços de saúde privados pode salvar uma geração perdida. Ensinar que o que nos pagamos de imposto s erve para termos um desconto nos atendimentos e nada mais. Privatizar a saúde?Já privatizaram a saúde e agora não podemos esquecer os milhões de brasileiros que ficaram a Deus dara... Morfina ajuda.

O MENDIGO E O MANEQUIM
Os dias passavam tão rápido quanto as motos envenenadas e seus pilotos etilizados tentando vencer o tempo. O mendigo olhava apaixonado o manequim. O jovem turco, toda a semana trocava a roupa do manequim o qual povoava os sonhos de amor do mendigo. Cada vez que escutava um tilintar de moeda na velha e rasgada caixa de sapatos o mendigo sorria e olhava para o manequim num sentimento de cumplicidade. As jovens meninas que passavam depois da aula viraram doutoras e os boyzinhos que davam as sobras dos baurus e das cachaças depois da baladas onde eram movidos a álcool, sexo e drogas eram respeitados homens de negócios... O tempo passou e passando o tempo o mundo transforma-se... Os edifícios engoliram a lojinha. Grandes magazine s, o turco já velho não tinha mais motivação e o manequim ficava meses com o mesmo modelo de roupa barata. O turco estava sentindo uma vontade serena de descansar. Depois de dormir na praça como fazia todas as noites desde que se suas lembranças estão presentes, caminhou para frente da vitrina onde estava sua cara-metade. A cortina estava baixada. A cortina nunca tinha estado abaixada, nem aos domingo. Passou um dia. Passou um ano. Destruíram a loja. Uma grande obra. O mendigo passou a morar na marquise em frente. Outros manequins não passavam de pessoas de plástico. Aquele manequim não. Com ela seus objetivos de vida foram realizados. Ela jamais tinha reclamado dele e de suas bebedeiras. Ela nunca tinha pedido para ele tomar um banho. Para ele ela o amava como ele era.O mendigo esqueceu e felicidade.Somente tristeza e dor. O mendigo amava e era amado. O que ele precisava mais?Todas as manhas, todas as tardes, todas as noites ele lembrava dela, olhar fixo ao horiz onte procurando sua amada. Sua bela e linda mulher. O radinho de pilha que ele não entendia nada, mas era companhia na solidão junto à garrafa de cachaça e ao pacote de fumo vagabundo. Ele lia o jornal todos os dias fazendo as noticias através das fotos.As caixinhas de sapato já eram trocadas com freqüência pois seu poder de amar até uma caixa de sapato foi se esquecido.A cachaça fazia lembrar do manequim. A sobriedade não deixava esquece-lo. Vielas e ruelas perdidas da cidade perambulando para lá e para cá e de cá para lá... Algumas pessoas vinham, as vezes, e davam um banho e cortavam a barba e o cabelo do mendigo...mas para que?Sua amada não podia vê-lo... mas ele saia cheiroso e podia se vislumbrar um rosto belo e maldito pela sua dor...No mundo do nada ele caminhava sobre as garrafas de refrigerante. O mendigo procurava e se sentia cansado... O tempo...E cadê o amor de sua vida. As caixas de papelão... Um dia, no fim dos seus dias ele avistou um c orpo de plástico...Saiu correndo, a cachaça na garrafa de plástico caiu no chão esparramando seu conteúdo como se o lixo o sugasse...O fumo do bolso furado se esparramou. Era o manequim... Um manequim...Um rosto vazio e sem esperança e sobre os restos dos VIPs e dos carentes ele viu a estrada para a vida...Tamanha felicidade para o mendigo que já estava na feliz idade...Chorou, Riu, Amou e foi amado. Um sono eterno de alguém que resolveu comemorar e tanta felicidade fez o mendigo nunca mais acordar. O sorriso tênue de alguém que estava feliz ficou em seus lábios. O manequim continua a brincar com a existência, rindo do tempo e esperando o inicio de uma nova era que começa a cada segundo de nossa vida, e em algum lugar, ele sabe que ambos se encontrarão para continuar uma estória de amor sem fim.

IMPOSTOS QUE ME SÃO IMPOSTOSOs crimes contra a vida são inquestionáveis e devem ser punidos com rigor. Todo e qualquer tipo de violência tam bém deve ser punida, mas é uma pena que não é possível combater violência sem violência o que leva a muito mais violência... Fico questionando quando um cidadão é irresponsável numa sociedade qual permeia que todos os pessoas sejam responsáveis pelos seus atos. Temos que ter consciência que vamos ser sempre estuprados pelo estado em relação aos impostos. Grande parte do que pagamos de imposto vai ser investido em papel higiênico perfumado (Pessoalmente, eu não sabia que o nariz tenha mudado de lugar). Mesmo assim , se um percentual pago do imposto retornar na terá sido ótimo. Concordo que não devemos dar graças a deus pelas ruas esburacas ou até mesmo rezar para não adoecer e trabalhar varias horas a mais para garantir a grana para o medico, ou ainda conseguir pagar um plano de saude (plano machão, cobertura total, etc... e não estes caça-níqueis que toda hora estão entrando e saindo do mercado). É uma obrigação do cidadão fazer melhorar a soc iedade e não vai ser sonegando impostos e dando valor a mercadorias sem procedência que as coisas vão melhorar. Sei que é difícil pagar tanto para o estado e não conseguir muitas vezes uma esmola, mas isto é a democracia e dependendo do seu objetivo de vida, você vai levar ferro à vida toda e isso independe de cumprir suas obrigações com a sociedade. Embora estejamos vivendo muito mais rápido o tempo de evolução social do homem continua lento (mas nem tanto...). Ter que pagar e se contentar com a sobra quando sobra... Isso é o preço que se paga para se viver na democracia e se ter liberdade. O resto depende das atitudes de cada um de nós. Um DVD pirata dificilmente vai estragar um aparelho. A sacanagem são os direitos dos artistas que fizeram o trabalho. Em tudo temos que ser conscientes que uma atitude errada leva a outra. Manter-se dentro da lei também tem um preço muito caro e faz as coisas se tornarem muito mais difíceis. Ser um cidadão não é uma barbada e sim um grande desafio que temos que abdicar de muitas coisas em nome da busca de uma sociedade mais justa.

MALDIÇAO DA PEDRA
O crack além de ser uma droga é uma droga falsa. O barato do Crack dura poucos segundos e não leva a lugar algum. As autoridades não estão sabendo ou querendo lidar com a pedra. A pedra é uma droga primitiva pois não passa de bicabornato de sódio com a rapa do tacho da cocaína. Lixo. Por que os cientistas e as empresas farmacêuticas não buscam um antídoto para o crack? Não a retorno financeiro nenhum...Para que descobrir um medicamento que iniba o efeito do crack???Quem tem a vida destruída pelo crack, os pobres, os excluídos e os marginais...Gente que a sociedade não tem interesse que existam mas indiretamente para conter seu vicio ele esta roubando e matando...mas assim mesmo o custo- beneficio é baixo. O Brasil é dividido entre nós e eles (O nós que me refiro são os pobres assalariados e os excluído s em geral como os negros, gays, gordos, portador de necessidades especiais, quem não dinheiro para consumir, etc...) O crack não deixa pensar. Torna o ser humano um morto-vivo...um zumbizao...geralmente quem se perde são os jovens de dezesseis ou dezessete anos...limitados..Umas portas...homens que precisam de fraldas mas que a mídia insiste em dizer que são homens, mas que homens são estes que não podem ser punidos...essas cabecinhas fazem muita gente querer ganhar dinheiro fácil...Vendendo a “Pedra” você mobília uma casa numa semana. Punição: Existe mas cai um e vem dez...e vai ser sempre assim...existem milhares de psiquiatras e dezenas de grandes laboratórios e a sociedade/estado deve pressioná-los a trabalhar e buscar a solução...não somente ganhar dinheiro sem vencer desafios...e por enquanto isso não acontece tem que se impor a esta gurizada o respeito à não deixar consumir mais a “pedra”...acorrentar...não: só existe uma maneira de não s e consumir crack e vencer a crise de abstinência...quebrar os dedos dos viciados...parece uma solução insana...(insano é perder o filho para o bicabornato)...o crack não é uma droga social...o viciado em crack fica isolado...no momento que ele não puder manipular a droga ele não vai consumi-la...não existe amizade nem parceria entre os viciados em crack...é possível um viciado em crack voltar a ter uma vida normal mas até os laboratórios se mexerem os pais tem duas opções:Internar ou quebrar os dedos dos seus filhos.

DISCRIMINAÇÃO.
Hoje se fala muito em discriminação. Rende muitos votos. Hoje não existe uma discriminação especifica e sim uma marginalização de quem não possui recursos econômicos para consumir bobagens. A maioria das pessoas ricas e fúteis passa a vida sem nenhum objetivo...um come-dorme e nada mais. Um negro rico e bem sucedido não é marginalizado, um portador de nece ssidades especiais sendo milionário pode ser desprovido de cérebro que é endeusado e amado pois se torna fácil amar quem tem dinheiro...Se você não consome você não é amigo...se você não utiliza marcas de grife você não pode andar comigo...Hoje somos um pais marcado com muitas oferta de bens de consumo superfaturados por causa dos bancos e financiamentos...Os valores são falsos...tantos os morais quanto os financeiros e os lobos vivem as custas dos cordeiros inventando novelas dia-a-dia por enquanto o povo insistir em fugir de suas responsabilidades de buscar a justiça social.

OS MALABARISTAS DA VIDA
A criança brinca com malabares na minha frente...seus pés encardidos e sujos...o rosto este perdido e magro...seu olhar fica atento buscando alguma moeda entre aquela dezena de carros apressados desesperados para arrancar quando o sinal abrir...Eu não tenho dinheiro para dar a ela... eU não tenho tempo para ela...olho para aque la criança...é mais uma que deus esqueceu, é mais uma vida que o mundo perdeu...Talvez eu pudesse ajudá-la a mudar de vida... Se tentasse...Talvez cada um de nós pudesse mudar a historia...mas o egoísmo é maior e existem sentimentos dentro de nós que são inexplicáveis...acho que este é um deles...


video video