quarta-feira

IDEOLOGIAS POLITICAS




Em 1986 me filiei no PCB onde fui jogado para escanteio. Depois fui para o PMDB onde eu não tinha palavra. Fundei o PRN no RS em 1988.Em 1991 F* tudo. Sempre me senti deslocado no meio político.São ardilosos e pensam rápido demais em si, nos seus familiares e puxa sacos e por ultimo no povo. Na época da campanha: -Se F* agora gastando e trabalhando, mas depois ficamos 4 anos sem fazer P* nenhuma. O candidato que me disse isso se elegeu e até hoje é deputado estadual.Eu não conseguia entender aquele desespero por dar a voz e voto ao povo.O que todos queriam nos Grêmios estudantis era a participação do aluno nas decisões da escola. Participei de Grêmios Estudantis e vi o Presidente do Grêmio do qual eu era secretário pegar todo o dinheiro do caixa e botar no bolso e F* (não vai dar nada...não deu e não da mesmo!). O cara tinha 17 anos...Hoje não sei o que ele faz da vida mas passa num camionetão de fazer disparar o coração – Honestidade não da lucro. Fazia pelos 20 anos que eu tinha abandonado a política. Há poucos tempo me filiei a P-STU e pagava dezinho ($) todo mês.Um dia amigo fritando M* para fazer torresmo pediu para eu me filiar no PT para ele ganhar um “Mimo”.Assinei uma fichinha e botei no numero do titulo. Hoje to filiado ao PT mas to C* para ele e tenho até vergonha de olhar petista na cara. Depois falo mais...hoje não to muito poético. To bem irritado com o marasmo do sistema contra o câncer que o corrói! Atitudes e mudanças.Os liberais são ladrões,os conservadores dever ser varridos da política (sem ser radical, mas de atraso chega!!!) e os comunistas light são burros e tão maleáveis pelo poder ... Penso que sou ideologicamente um anarco-comunista radical – Ultra esquerda ateísta :Pelo fim da propriedade privada! Estatização de todos os serviços essenciais, não essenciais e superficiais e o estado deve ser sócio majoritário de todos os negócios e empresas dos pais inclusive produção de drogas venenosas e assassinas como o “álcool” e o “cigarro” a base de tabaco. “““Adoro Pol Pot e Stalin e somente vejo” partidos bichinhas” onde somente posso me enquadrar na esquerda “liberal” para não ser corrido a pontapés, chutes e lítio. Como é difícil a gente se definir ideologicamente junto às agremiações partidárias, pois por um CC um ateu vira evangélico praticante?O Brasil não existe mesmo.