terça-feira

CORREDOR POLONES.

Chega-me o negão Dabronha pedindo para eu levá-lo no postinho de saúde!!!Ele andava comendo muito puto e tava cagado com a Tia Sida!!!O postinho de saúde era no bairro Getulio Vargas (Rocinha pelotense)- Sentamos na moto e se fomos- eu sempre ando aos andrajos porque gosto de andar mal vestido – Uma maneira de provar que estou cagando para a sociedade (faço escova no cabelo, ponho brilho na unhas, uso vários cremes para o rosto e para o corpo e um ótimo perfume, mas não dou à bunda!)(cheiroso, mas com roupas velhas e bem gastas) Um velho e gordo punk e o Dabronha- O negão Dabronha chama mais atenção de qualquer destaque gay, numa parada gay. Ele me lembra um personagem muçulmano de OZ – a série...(do presídio!) Para chegar no posto a gente tinha que passar por uns 30 bicos de crack (a Rua dos Pedreiros- E justamente naquele a dia a Brigada Militar (O BOPE não passa de um projeto de policia perto da BM gaucha – Os nego trabalha de graça – são explorados até alma- Vai remunerar mal a policia militar la no 5º quintos do inferno , esta cambada que acha que administra o Piratini-) tava dando um atraque nos bicos e eu já me preparei para o canhão apontado para minha cabeça e um chutes nos calcanhas e talvez uns cascudos. São 23 anos na noite, e todas as vezes que apanhei de verdade da brigada foi merecimento, e devia ter apanhado mais ainda!!!O incrível foi que todo mundo estava sendo parado e revistado, ate mesmo os casais de motoqueiros. Nós dois tínhamos tudo para ser suspeitos- CG vermelha, um gordo cabeludo com uma cara de Nerd retardado ao quadrado e um afrodescendete barbudo de 2 metros, vestido muito pior que um mendigo na carona de uma CG (inclusive me roubaram esta moto há um ano atrás).Passamos em todas as barreiras e fomos cumprimentados por todos os brigadianos, uma a um, enquanto eles viravam dos avesso até evangélicos (com muita razão!!!), nos deixaram passar como se fossemos autoridades e ainda quando olhei para trás ,dei uma abanada com a mão e a maioria deles correspondeu. Depois de deixar o Dabronha no postinho de saúde às 5 da tarde para ele ficar na fila ,e ser atendido no dia seguinte, também à tarde por que já tinha fila para de manha, fui embora por uma ruazinha de chão esburacado que me lembrava às imagens do veículos que andaram na Lua e em Marte , um buraco dentro de outro buraco – a estrada era um paradoxo e o meu cérebro num vai e vem que nem bronha de guri de 20 anos pensando: Talvez meu destino fosse ser um militar...A empatia é muito grande com a brigada militar pois toda a vez que deu zebra eu tava fazendo cagada e a policia nao pode ser culpada da minha incapacidade de fazer as coisas bem feitas algumas vezes. Fui incompentente e pronto! Para concluir o Dabronha tava limpo e pode continuar comendo veado sem camisinha tranqüilo. São seis filhos para sustentar , alem do maldito vicio da cocaína,da cachaça, do crack, etc... mas esta feliz e contente quase sempre (pudera!)!!!. Acho que por hoje vai ser só cambada...