sábado

POR DETRAS DO ARMARIO.


A maioria de nós tem medo que nosso filho nasça homossexual. Por quê? São poucos de nós que tem coragem de se resolver sexualmente. Não perante o publico, e sim perante nos mesmos. Assumir a heterosexualidade é tão difícil quanto assumir a homosexualidade. Medo do que nós va acontecer afetivamente. Existem pessoas que conseguem se apaixonar tanto por homens quanto por mulheres. Embora ache estranho não posso avaliar uma situação que nunca senti. Muitos homossexuais se dizem estar em corpos invertidos. O que tem validade é o amor. Se um homem se apaixona por outro homem e fica a questionar sua sexualidade é sinal de evolução espiritual. Existem lendas que grande parte da homofobia e formada por pessoas com problemas de sexualidade. Assumir a sua sexualidade seja ela qual for é a maneira mais fácil e rápida de ser feliz. Acho estranho que uma sociedade condene tanto o homossexualismo ou faça um esparro dantesco quando alguém se assume gay. Temos que olhar para nossa consciência. O que nós do mais contentamento. O que nós completa? Alguns podem querer provar de tudo um pouco. Na hora de sentar junto à cama e antes dormir é bom avaliar o que somos. Nunca é tarde para ser feliz. A opinião alheia não interessa. Se você for gay, hetero ou quiser ser fiel a sua mulher seja. O que os outros pensam não interessa. Interessa a nossa vida. Muitos que vivem na mentira e na hipocrisia podem buscar ser felizes aqui e não somente nos sonhos ou escondidos de tudo e de todos. Criamos-nos a nossa moral. Esta no nosso coração o nosso sexo. Esse é o que tem valor. Talvez buscar a felicidade a qualquer preço seja uma maneira de crescer espiritualmente. Enfrentar a opressão de uma sociedade que tem medo de ser feliz por não querer se enxergar num espelho. Talvez seja o preço a ser pago. É uma pechincha.

11 comentários:

  1. É certo que vivemos em um mundo que oprime e angustia, por isso devemos combater esses apanágios.

    Abraços
    aurasacrafames.blogspot.com
    Para todos aqueles que desejam ver a sociedade diferente!

    ResponderExcluir
  2. cara eu axo que nao ia fazer muita diferença se meu pai fosse gay, eu nao iria apoiar, mas tambem nao iria recriminar, axo que todo mundo deve ter liberdade sobre sua sexualidade.Acho que ser heterossexual nao eh dificil, quanto ser homo vc vai contra tudo que uma sociedade prega, sem contar o preconceito, acho que alguém que se assmue bissexual,gay ou lesbica tem que principalmente ter muita coragem, para o q vai enfrentar

    ResponderExcluir
  3. Aceitar-se realmente é uma tarefa difícil, pois a sociedade não ajuda mesmo.

    Cuidar de sua própria vida e auxiliar o próximo em suas dificuldades, certamente resultaria em uma sociedade mais justa e mais humana.

    ResponderExcluir
  4. Bem André,
    Este é um tema sério e muito polémico. Eu considero que cada um deve assumir as suas opções sexuais. Mas infelizmente, a nossa sociedade descrimina, de uma maneira ou de outra, as opções sexuais que considera desviantes. É no trabalho. É nas amizades. É muitas vezes na própria família. Daí que as pessoas "escondam" as suas opções. Desde que nascem as crianças são educadas segundo determinados padrões. Quando se tornam adultos, poucos conseguem assumir o que na realidade sentem. Este problema da sexualidade, assim como muitos outros, terá que ser acompanhado com uma espécie de "revolução de mentalidades".
    Abraços
    Luísa

    ResponderExcluir
  5. Acabo de conhecer o seu blog e fiquei encantada.
    Simplicidade nas palavras e riqueza nas ideias. Amei!
    Tb tenho um cantinho onde registro minhas ideias.

    http://ideiasdebarbara.blogspot.com

    Desde já te convido a conhecer.
    Mil beijos
    Barbara

    ResponderExcluir
  6. Acabo de conhecer o seu blog e fiquei encantada.
    Simplicidade nas palavras e riqueza nas ideias. Amei!
    Tb tenho um cantinho onde registro minhas ideias.

    http://ideiasdebarbara.blogspot.com

    Desde já te convido a conhecer.
    Mil beijos
    Barbara

    ResponderExcluir
  7. Acabo de conhecer o seu blog e fiquei encantada.
    Simplicidade nas palavras e riqueza nas ideias. Amei!
    Tb tenho um cantinho onde registro minhas ideias.

    http://ideiasdebarbara.blogspot.com

    Desde já te convido a conhecer.
    Mil beijos
    Barbara

    ResponderExcluir
  8. Olha André é uma situação delicada, mas eu procuraria aceitar e apoiar. Afinal, cada um tem a opção sexual que quiser.

    ResponderExcluir
  9. Como falou uma amiga: Meus pais jamais vão aceitar, eles vão 'engolir'.

    Creio que é mais ou menos isso mesmo, não podemos interferir nas escolhas de uma pessoa, precisamos aprender a conviver com elas.

    E a velha história, que TODO mundo diz, mas que pouquíssimos seguem: Cada um com seu cada um. :)

    Beijo!

    ResponderExcluir
  10. André, nunca passei por esta situação, mas acho que procuraria aceitar. O importante é pessoa ser feliz. Belo texto.

    Abraços

    ResponderExcluir
  11. Cada um no seu quadrado, ou seria cada u no seu redondo?
    Sou contra e repudio qualquer tipo de preconceito.

    ResponderExcluir

Fala tchê: