domingo

SAUDADES.

Que saudade dos bons anos de guri em Pelotas. Saímos quase todas as noites para caçar mulheres ou veados. Dificilmente alguém comia alguma coisa que prestasse. Aos 17 anos o homem tem esperma no cérebro. Transamos com criaturas que até Deus duvida.Não esqueço aquela tensão para sair de casa. Drakkar. Barba bem feita. Pau limpo. Íamos em busca de um buraco. Nada mais que um buraco. Eu era romântico. Gostava de beijar antes de comer...mesmo que a parceira não tivesse dentes e fossem sessenta anos mais velhos.... Em Bagé eu gostava de ir namorar na baixada com as prostitutas rejeitadas. Em Pelotas na Saldanha Marinho: Uma espécie de UTI sexual.. Nunca gostei de perder embora sempre tenha sido derrotado.. Nunca nos dávamos conta que mulheres e travestis gostam de dinheiro. Quem gosta de homem e o veado machão, casado, pai de três filhos. Ai não rola. Nem a pau. Bichinha bem feminina ainda vá...Os fracassados comedores daquela Pelotas ingênua e pura onde os maiores crimes era tomar Inibex com Vodka ou os “Poffa” com Natu Nobilis e cinco carteiras de Calton, um raro prazer e curtir a ligadeira. Acabou. Os veados viraram emos, CDS ou o caralho do nome que se da aquém quer dar o cu. Mas a vida continua...

BlogBlogs