segunda-feira

O DIA QUE SALVEI O MEU RETO.

Quando eu era muito jovem tentaram me currar. Uma vez foi um grupo de estudantes de teologia!!! Outra vez foi um pastor evangélico!!! Foi difícil salvar minhas pregas. Os caras queriam assassinar meu reto. Foi no mesmo ano: 1978. Eu tava na terceira serie. Nunca vou esquecer o desespero e o quanto tive que lutar/rezar para que os papa-ostias/crentes não fizessem minha maquininha de cortar coco. Os caras estudando para serem padres e o outro se considerando emissário de Deus, tentando comer guri a força porque ele é gordinho e tem jeito de menina. Com dez anos eu vi que o mundo não passava de um bando de canalhas correndo atrás de sexo e putaria. O tempo passa e vejo os pastores cheirarem um pó para fazerem seus discursos mais inflamados e os obreiros fumarem pedra para ficarem travados. Vejo o pansexualismo da igreja onde o sexo, dinheiro e drogas são o mais importante. Alguns querem que se respeite a igreja ou as seitas, mas eles mesmos não se respeitam. Se a carapuça servir...
*a ortografia e gramática que se foda.

13 comentários:

  1. Absurdoo !!

    Fiqueii extremamentee chocadaa com a realidadee de suas palavras..
    Não consigo sequer imaginar que existam seres humanos tão repgnantes e nojentos...

    Pior aindaa são esses tipinhoss politicamente corretos, que usam uma mscara paraa se proveitas de pessoas sem maldade..

    Otima postagem..

    Beijoss e Otimaa semanaa..

    ResponderExcluir
  2. Bom André, já tive várias discurssões aqui em casa por isso, Deus não tem placa de igreja nem seita, vc pode falar com ele a hora que quiser e onde quiser, não tenho religião porque isso só gera ganância pelo dinheiro e a fé não se compra nem se vende, e acredite eles sempre caem por terra pra gente ver, veja o caso da Renascer, não entedemos ainda que não conseguimos ver com os olhos de Deus, isso seria maravilhoso.

    http://messnatural.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Cara gostei de algumas coisas que vc disse no seu post, realmente acontece e tem mto picareta nesse meio. Mas não concordo plenamente, pq tem gente realmente de Deus disposta a pregar o evangelho de Deus as nações. Pense !! Não são todos picaretas. Abraços.

    Ass: Habib Sarquis

    Blog - Leitura Dinâmica

    www.habibsarquis.wordpress.com

    ResponderExcluir
  4. Oi, André! Lendo o seu relato é que consigo entender de onde vem tanta revolta e tanto sacarmo nas palavras...heheheh. Claro, estou chocado com o crime que vc dividiu com os leitores no seu blog, mas posso lhe garantir que existe um mundo também com coisas bonitas e sentimentos nobres. Pode até estar em extinção, mas existe. :)

    Abraço

    ResponderExcluir
  5. Se fossem os os religiosos, o problema estaria resolvido... esse povo q não sai da fase anal é foda, literalmente....

    ResponderExcluir
  6. Admirável coragem e desassombro no relato que vc faz.
    Também me sinto um inconformista e revoltado por vezes. Felizmente que não pelos mesmos motivos.
    Abraço Amigo

    ResponderExcluir
  7. Achei muito bacana teu blog!
    Bonito template.

    Abraço.

    Ah, nunca mais te vi no diHITT, você deletou o perfil?

    Visite-me

    http://saulolopes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Não tenho o que falar diante do seu relato, apenas me admirar com sua coragem. Sigo acreditando que a gente só exorciza os nossos fantasmas, quando falamos deles.

    ResponderExcluir
  9. Magnifico, valeu pela ousadia!

    ResponderExcluir
  10. ééé rapaz.
    o tempo passa e a cultura filosofica do seribatismo...evangelismo e outros ismos por ai continuam piorando..

    esses dias um pastor metia o pau em outros pastores ...

    diga-se silas malafaia...
    metendo pau no reto d outros pastores...

    o budismo..judaismo
    umbandismo..islamismo....e etc não esotu mto a par não .
    como catoliko não praticante creio q a metodologia da igreja influi mto sob os padres....e os padres sempre se deixam levar por essas ideologias as vezes ultrapassada..as vezes radicais...
    mas no fim o q eles querem é reservar seu cantinho no céu hahaha.

    mas vo parar por aki ...dps se der comento mais sobre
    xD~

    parabens pelo blog . . .
    grande abraço
    e atualizei o
    www.bagageirodocurioso.spaceblog.com.br
    sera bm vind lá
    abraço e ótima terça!
    [tá cabando a semana]

    ResponderExcluir
  11. Rapaz, você tem que voltar pro dihitt. Tá cada vez mais chato aquele negócio. Como o ser humano gosta de guardar - e porquê não lamber - a própria merda. O dIHITT é um exemplo da fase anal em que vivemos.

    Adorei receber um comentário esses dias uma "fiel" da IURD que ficou melindrada com a matéria que eu fiz sobre a Universal em Angola e Moçambique. Disse que estava faltando "deus" no meu coração. Disse a ela que religiosidade é um traço universal de praticamente toda espécie humana e que eu respeito. Desde que o primeiro homem olhou pra cima e achou que o sol era uma divindade a tragédia se fez. Só que em se tratando de universal, é possível escrever uma máteria sobre de duas páginas sem falar uma linha do tal "Deus" (a não ser no nome da igreja). Ou seja, aonde será que o cara está faltando?


    O problema é que por onde a gente cavucar nessas religiões brancas e ocidentais vamos encontrar gente sendo enrabada ou querendo enrabar. É a paixão humana irreversível, seja frente a uma imagem, papando uma óstia ou segurando um terço.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  12. Rapaz, você tem que voltar pro dihitt. Tá cada vez mais chato aquele negócio. Como o ser humano gosta de guardar - e porquê não lamber - a própria merda. O dIHITT é um exemplo da fase anal em que vivemos.

    Adorei receber um comentário esses dias uma "fiel" da IURD que ficou melindrada com a matéria que eu fiz sobre a Universal em Angola e Moçambique. Disse que estava faltando "deus" no meu coração. Disse a ela que religiosidade é um traço universal de praticamente toda espécie humana e que eu respeito. Desde que o primeiro homem olhou pra cima e achou que o sol era uma divindade a tragédia se fez. Só que em se tratando de universal, é possível escrever uma máteria sobre de duas páginas sem falar uma linha do tal "Deus" (a não ser no nome da igreja). Ou seja, aonde será que o cara está faltando?


    O problema é que por onde a gente cavucar nessas religiões brancas e ocidentais vamos encontrar gente sendo enrabada ou querendo enrabar. É a paixão humana irreversível, seja frente a uma imagem, papando uma óstia ou segurando um terço.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  13. éam... como disse no twitter, ouvi histórias parecidas...não sei qualé o fetiche da religião, talvez os dogmas, o proibidos, o segredo escondido dentro de uma batina ou em nome de algo invisível, quiçá o poder de manipular a fé... exige estudo isso.

    ResponderExcluir

Fala tchê: