quarta-feira

A VIDA POR ANDRE LEITE.

Faz mais de vinte anos de sai da universidade. Nestas duas décadas fora do circulo acadêmico e vivendo no mundo normal sinto que faltou muita coisa. Existem muitas distorções no ensino. Muitas vezes as amizades valem muito mais que o aprendizado, embora muitas vezes até o curso seja legal. Pena que muitas pessoas saem ditas prontas para o mercado de trabalho e não consigam diferenciar o mundo real do grande teatro que é a nossa vida. Não podemos misturar a realidade de nossas vidas com os jogos de cena e com os adereços que usamos para conseguir aplausos ou alimentar nosso ego. Por exemplo: Um carro de R$ 100.000,00 faz o mesmo efeito do que um de R$ 10.000,00. Alguns vão dizer que não tem opcionais como trio elétrico, direção hidráulica ou ar condicionado... Mas quem “realmente” precisa disto ao não ser um portador de necessidades especiais? Quando se compra um carro muito caro tem que se ter consciência que é apenas para exibicionismo e na maioria das vezes vão observar somente o carro e o proprietário não passara de um reles motorista, o que é totalmente verdade. Quando você paga por um perfume de qualidade você tem que saber que o perfume é o show e você não passa de um mostruário de água de cheiro. Por que não se mostra ao jovem o que é a vida de verdade? Claro que o exibicionismo nos traz coisas boas: conseguimos amigos mais fáceis (em todos os sentidos), facilmente somos admirados por pessoas que não nos conhecem ou desconhecem os assuntos nos quais nos achamos especialistas. Temos que ser nós mesmos e sabermos diferenciar do que queremos que pensem de nós. Quanto menos nós misturarmos as bolas melhor. Quando a gente vai a um restaurante de luxo comer algo diferente (também...) temos que ter consciência que estaremos nos exibindo e admirando quem quer que se exiba , belas, feras ou palhaços. Somos a platéia de nós mesmos... O que realmente importa no teatro da vida é nos em frente ao espelho, totalmente nus e solitários. Grande parte das burradas que a gente faz é por acharmos que nos exibindo para todos estamos realmente mostrando a que viemos perante "DEUS”. Isso não é verdade. Uma bela mulher pode despertar o desejo de vários homens, mas jamais poderá ter todos assim como um homem bem sucedido pode ter varias admiradoras, mas jamais terá todas as mulheres... O exibicionismo tem limitações.A gente quando nasce pode até ser uma anta, mas morrer anta é burrice. Claro que todos nós gostamos de admirar quem se exibe (da uma inveja gostosa...), mas até um determinado ponto. Ter algo de valor para mostrar aos outros e chamar a atenção para aumentar a auto-estima até faz bem. Casas, carros de luxo, smartphones, mulheres abusando das griffes e homens abusando da prepotência... enfim é o teatro da vida...A maior peça de teatro da historia com quase sete bilhões de atores e figurantes ( do jeito que asiáticos e africanos com suas guerras estúpidas e imbecis se matam vão ficar na figuração por muito tempo). Eu gostaria que meus professores tivessem me ensinado isso quando eu tinha apenas dezessete anos, pois teria perdido muito menos tempo com vaidades e frescuras e dado mais valor aos sentimentos verdadeiros. Temos que estar vestindo as mascaras todos os dias e temos que despi-las a cada segundo para nos conhecermos de verdade e buscarmos a tão sonhada realização pessoal e espiritual.

22 comentários:

  1. Ai,ai,ai...vou entar na faculdade ano que vem (espero,né?!)e me concentro o máximo pra "perder menos tempo possível" com coisas que não me acrescentarão nada...O post já acrescentou bastante, agradeço.
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. talvez eu acredite nas suas palavras...
    talvez ainda esteja muito absorvido pelo ideal capitalista...
    talvez eu ainda naum consiga ver os verdadeiros sentimentos...
    talvez eu saiba quem matou bambi...

    ResponderExcluir
  3. Gostei da sua visão sobre ensino, a vida, aparência e acho que temos opinião em comum!
    E o que me chamou a atenção: "Somos a platéia de nós mesmos..."
    Abraço!

    ResponderExcluir
  4. Muito bom o blog pensamentos muito bons....

    ResponderExcluir
  5. é dificil aprender alguma coisa que preste na escola nós aprendemos mais com amigos e com coisas que passam nas nossas vidas.

    ResponderExcluir
  6. Bacana...mas ao mesmo tempo que você pede para as pessoas não serem extremamente capitalistas, prega o extremismo pro outro lado. Acho que temos que pensar mais num equilíbrio...Valeu!

    ResponderExcluir
  7. Texto ótimo.Me identifiquei muito com ele.Sucesso.

    ResponderExcluir
  8. "Muitas vezes as amizades valem muito mais que o aprendizado"

    tambem comecei a perceber isso... rsrssr

    blog otimo pra quem gosta de ler, refletir, viajar... rsrsrs


    (desculpaademora)
    ________________
    http://pendriveblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  9. Concordo contigo quando fala sobre amizade. Mas elas fazem parte do teu dia a dia seja na faculdade como um apoio, quanto na vida em todoas as situações.

    ResponderExcluir
  10. texto otimo
    assim como o blog.

    parabens.
    bjo

    ResponderExcluir
  11. gostei do blog.
    parabens.
    flw

    ResponderExcluir
  12. Novamente parabens pelo blog

    ^^

    Mto bons textos


    Visite-> www.xisde-xd.com

    ResponderExcluir
  13. Discordo em partes (grandes partes), as pessoas só são manipuláveis e no caso do postEXIBICIONISTAS quando são escravas da vaidade e acham que tem de viver para ter...

    Eu gosto de usar coisas caras, tênis de marca, camisa de marca, calção de marca, boné de marca e TRABALHO muito para isso, nada veio à mim de mão beijada e por esse motivo, meu esforço em ter o que eu tenho, eu gosto de desfrutar da melhor forma...

    É inegável que coisas de marca muitas vezes têm qualidade superior às demais, então claro que vou querer ter o que todos cobiçam, mas o melhor de tudo e combinar aquela camisa super cara de marca com um calção fuleiro e umas havaianas...isso não tem preço

    o importante é estar bem com o que temos, não querer PARECER bem...

    abraço

    http://paranoiaelucidez.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. comia!!!(acima)quanto ao seu comentario eu concordo com voce. claro que a gente deve usasr coisas de marca desde que tenha grana. nao adianta andar com um tenis de R$ 1.000,00 e rolar uma carne moida de segunda no almoço...nisso que eu me refiro...quem tem/ que tenha/ e se exiba/vou admirar!!. Eu falo do que nao tem e quer se mostrar superior aos seus...acho que me fiz entender...aquele cara que compra o carro em 72 vezes e nao paga uma faculdade para o filho...tomara que me tenho feito entender.vou copiar para la os comentarios do meu blog.

    ResponderExcluir
  15. Adoooorei o blog!
    E ainda mais do seu perfil!
    Vou te seguir.
    Bjsss

    ResponderExcluir
  16. Gostei muito do seu texto. É bem reflexivo.

    Abraços

    ResponderExcluir
  17. Ficará tudo aí quando formos...

    ResponderExcluir
  18. Conheço pessoas que fazem tudo por exibicionismo e outras pq o poder aquisitivo delas podem proporcionar uma vida ,diria com mais "luxo"...
    E as que tem o poder aquisitivo maior afirmo que são mais humildes que as outras q me referi...
    Convivem no meu dia a dia!

    http://oitentando.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  19. Exibicionismo eu tô fora.
    Eu quero um Mustang, um dia quando der, mas não o modelo novo, tem aquele modelo do jeito que quero e sempre vou querer.
    Uma casa de dois andares mesmo se pudesse ter uma mansão.
    Fazer comida em casa, nunca comprar a marca líder, nunca usar roupas de grife, continuaria sendo a mesma pessoa.
    Porque a gente tem que comprar para nós, não para os olhos dos outros.

    ResponderExcluir
  20. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Fala tchê: