terça-feira

O CATADOR DE LIXO.

Catadores de lixo. Saímos de casa e gente logo vê um....dois... ... tres ...Mulheres...Crianças...Homens...Velhos...Jovens....e muitos de nós acabam criando laços afetivos com alguns catadores de lixo ou os politicamente corretos recicladores. Pessoas que vivem do que não tem mais nenhuma utilidade para as outras pessoas. Ao sair para conversar com um amigo reciclador, num acesso primitivo, hipócrita e imbecil pedi para ele parar de fuçar em todos os sacos de lixo que nos cruzássemos. Disse a ele que parecíamos uns vira-latas. Ele me questionou o que eu faria se visse moedas de R$ 0,25 jogadas no chão. Respondi que eu pegava até as de R$ 0,01. A partir daí nunca resolvi nunca mais questionar sua profissão. O reciclador que encara de verdade o trabalho consegue sobreviver relativamente bem, pois cada vez se consome mais porcarias quais vão mais rápido vão para o lixo. A vergonha, bem mais que a preguiça faz com que muitas pessoas deixem de melhorar sua qualidade de vida trabalhando na reciclagem. Para muitos reciclar ou catar lixo é perder a dignidade. Perder a dignidade não será desviar dinheiro publico? Mentir descarada mente para conseguir vantagens econômicas? Vender sua alma por alguns agrados? Fugir das responsabilidades? Enfim... A covardia sim é perder a dignidade e muitas vezes o lixo é muito mais limpo do que quem o produziu. Tenho amigos que vivem do lixo, tenho amigos empresários, tenho amigos empregados e no fundo todos querem a mesma coisa: viver felizes e contentes dentro de seus mundos... Diferenças... somente no uísque 12 anos ou na cachaça.

22 comentários:

  1. todos somos iguais perante Deus, as leis de Deus foram feitas para os naturais e estrangeiros, o que falta é consciÊncia de percebermos isto e olharmos uns para os outro de igaul para igual e não procurando as diferenças socio econômicas.
    Amém.

    ResponderExcluir
  2. A realidade é nua e crua, mas a vida é bela quando sabemos saborear seus encantos,o egoísmo é uma arma terrível para o homem, que se acha superior.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  3. Como o nosso egoísmo atrapalha nossa vida e nos leva a posições contrárias as leis da natureza, na sua narrativa vemos claramente esta faceta.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  4. tanto o uísque 12 anos, quanto cahaça é ruim. Prefiro vinho de pess~ego.
    Minah vó cata latas.Antes eu tinha vergonha, mas o dinheiro já serviu até pra mim, quando dá eu ajudo.

    ResponderExcluir
  5. Além de tudo que você citou eles têm uma função muito importante na questão do meio-ambiente. Em São Paulo somente 1% do lixo é reciclado o que é uma tremenda vergonha! E esse número se deve quase totalmente pelos catadores.

    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Acredito que já estamos tão acostumado em "parecer melhor" que nos rendemos a essa cultura mesquinha do "melhor" ser o que tem o melhor emprego, amigos influentes, etc... precisamos e perceber que o verdadeiro lixo está nas nossas almas...

    abraços


    http://visaocontraria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Parece punk demais, mas podemos olhar pela ótica de que essa necessidade social (imposta pelos poderes instituídos há séculos) criou uma classe que, além de sustentar, faz um serviço socio-ecológico importantíssimo.

    Vi casos de gente que comprou casa e carro reciclando, mas a visão mais comumum é degradante, sim, de idosos ou crianças muito pequenas que não tem outra alternativa de renda.

    Haja cachaça para aplacar as dores...

    ResponderExcluir
  8. "e muitas vezes o lixo é muito mais limpo do que quem o produziu."
    Realmente é triste ver as pessoas que tem 'nojo' dos catadores. Sabe, são pessoas mais sabias, com mais cultura do que muitos daqueles que estão de terno e gravata.
    E como disse ICPNI somos todos iguais perante a Deus.

    ResponderExcluir
  9. Nenhum emprego é pior ou melhor que outro. Um catador de lixo pode ser mais honesto e ter mais carater que um político rico e corrupto. O que importa são as pessoas e não seus cargos.

    ResponderExcluir
  10. Ótimo post mas infelizmente as pessoas costumam valorizar as o ser humano pela roupa trabalho carro etc...
    Engraçado é que algumas vezes estão apenas ostentando e se individando para isso.
    Posso citar um exemplo, na minha adolescência morei em Vacaria, eu era DJ ganhava pouco por festa mas nesta profissão ostentava e tinha Ibope com a mulherada até que um dia meu pai ficou desempregado e tive que trabalhar de servente de pedreiro.
    Sabe o que aconteceu?
    Várias gurias que chegavam a mudar de lado da rua para evitar me comprimentar ou conversar comigo.
    Como DJ eu ganhava muito pouco mesmo tendo até um programa na radio local era só Hobby.
    Existiam gurias que diziam que tinham ficado comigo eu nem conhecia o DJ JACK era bem cotado todo mundo queria dizer que conhecia que era amigo, mas o jackson servente de pedreiro elas preferiam nem conhecer

    ResponderExcluir
  11. André, a vida oferece e nós acatamos ou não. Quem é de fora rotula, diz que a pessoa tem sorte ou o contrário. Na verdade, as escolhas nos compromete, por isso a dificuldade em fazê-las.
    Poderia comentar esse texto por vários ângulos; poderia ser rebelde ou politicamente correta (?) Vou ficar em cima do muro e contar prevemente uma história: Na minha rua mora um homem, ele já foi importante, teve família grande. Agora prefere viver ao relento, nao ter conta no banco e nao ter parentes. Só tem amigos, poucos, mas tem! É a primeira pessoa que invariavelmente dou bom dia, todos os dias. Passei a fazê-lo depois que percebi que era um cavalheiro em uma noite em que estava caminhando com o meu cão, um rapaz se meteu à besta comigo. Na minha rua mora um anjo.
    Ele vive do lixo que colocamos fora e não aceita ajuda vinda de fora. De vez em quando, para que nao perceba, coloco um presentinho pra ele. Ele tem os olhos pequeninos, é um vovozinho e me chama de 'menina' - olha que meigo! (rs*)
    Boa semana! Beijus

    ResponderExcluir
  12. Sem dúvida um trabalho digno, pois reciclando o lixo a pessoa está contribuindo para preservação do meio ambiente, acredito que até mesmo sem saber, pois muitos ali devem fazer isso por pura necessidade ganhando o seu trocado suado........

    PS. Vi um comentário seu no site INDICOESSE, sobre duas indicações de blog´s, no título do post estava "indicações para amantes de futebol" mas só o primeiro site se dedica totalmente ao futebol, o meu é sobre TODOS OS ESPORTES, não sei se você realmente conferiu, mas fica aqui mais um convite, como desportista acredito que deva ter interesse...... obrigado e um abraço

    http://netesporte.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Me identifiquei com a parte do ser um Vira-Lata!



    A questão de ser catador de lixo é meramente uma das poucas opções que resta a uma grande parte da população que, infelizmente, tem que se contentar com subempregos.


    Essa condição social num foi e nunca será empecilho de uma amizade, mas tenho certeza que a ótica da sociedade é diferente na sua estratificação social.

    ResponderExcluir
  14. Interessante que você FALOU e REPAROU nestes catadores. Geralmente são pessoas às quais não damos importância nenhuma. Foi tema até de uma tese interessantíssima sobre "invisibilidade social" ( a história é conhecida: um professor da USP- se não me engano - transformou-se, digamos assim, em faxineiro por algum tempo. Seus colegas de profissão, seus alunos, ninguém notava que aquele sujeito que varria o corredor, o chão, o gramado era o professor universitário. Bastante interessante, recomendo a busca).

    Parabéns por esse olhar.

    abs!

    http://grooeland.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Todo trabalho honesto é honrado. Muitas vezes julgamos as pessoas pelo seu trabalho, sua roupa ou seu modo de vida. Ah coitado! Catando lixo por aí. E aí olhamos um bacana num carrão, roupa da moda, mulheres...Este cara deve ser importante. Será que este não é o traficante que fornece droga para seus filhos ?
    Abraços

    ResponderExcluir
  16. Se o lixo é conseuqência da velocidade da nossa humanidade, que saibamos aceitar a humanidade dos catadores também...

    ResponderExcluir
  17. Eu não conheço ninguém q tenha o sonho ou que ache muito legal ser gari!.É uma daquelas funções "menores",sem futuro...Mas sem a qual seria impossivel se viver nas selvas de pedra!Sempre respeitei muito e admiro mesmo!

    ResponderExcluir
  18. A unica coisa que eu tenho a reclamar é o fato de voce colocar só tres opções para avaliação do teu post. Ele foi muito mais do que razoavel, foi o melhor post, na minha opiniao, que voce digitou ate agora, que eu tenha lido. E olhe que li muitos ja. Meus parabens, o que voce digitou faz todo sentido.

    Ah, meu blog voltou a ativa, caso esteja interessado em dar uma olhadinha.

    http://pactodevida.blogspot.com

    Abraços

    ResponderExcluir
  19. O "muitas vezes o lixo é melhor que a pessoa que o consome" (algo assim) foi a máxima do seu texto. Muito bom mesmo, a única coisa que tenho a dizer pra consertar é reler o texto, pelos erros:
    'A partir daí nunca resolvi nunca mais questionar sua profissão.'
    e 'ois cada vez se consome mais porcarias quais vão mais rápido vão para o lixo.' pela repetição, haha. Eu faço muito isso Às vezes sem perceber, só isso mesmo de "Crítica". Pois só tenho elogios para o blog e o post. Parabéns!

    ResponderExcluir
  20. Todo o trabalho é digno. O mais importante é chegar em casa e poder falar com os filhos que trabalhou honestamente.

    ResponderExcluir
  21. Que isto é um trabalho digno , nem se discute .na minha casa sempre separo o material reciclável e limpo e enfardo ele para ser doado aos meus "tios e tias ".Em cidades como Porto Alegre , a volume de material reciclável coletado por essas pessoas é maior que a coletada pela prefeitura.Certa vez um professor meu perguntou o por que de haver tanto lixo em volta das casas destes trabalhadores , a resposta dele foi algo discriminatório a respeito de necessidades humanas , um blablaba, mas a verdade é que falta informações a estas pessoas , pois nem todo o resíduo que eles coletam é reciclável , logo o que eles não cosneguem vender acaba "sobrando" e muitos se negam a participar de cooperativas .Mas deixa eu ir , se não o meu comentário fai virar um poat.

    Parabéns

    ResponderExcluir
  22. Um texto maravilhoso mesmo... Gostei pra caramba da abordagem que utilizou meu amigo.

    ResponderExcluir

Fala tchê: